sábado, 11 de agosto de 2007

Momentos


Minutos que parecem eternos,
Momentos em que o tempo para.
Provando, para imensa surpresa,
Que a relatividade realmente existe!
Quando alegres,
Tornam-se fontes de nossa eterna busca.
Quando dolorosos,
Tornam-se ferida viva dentro de nós!
E, quando alguém diz,
Não se mexa!
O tempo para!
E ficamos presos naquele instante fugidio!

MALT

Um comentário:

Kardal disse...

Minutos, tempo perdido ou tempo a ganhar?
Minutos vencidos ou vividos?
Minutos preenchidos ou vazios?
Minutos fazem horas, horas fazem dias, dias tornam-se anos; anos que são vida...

Mas de que me valeria à vida, se não pudesse ter-te cada minuto ao meu lado?

Vida vazia, vida perdida, vida que não seria vivida...

Te amo!